Notícias



  • 07 Oct 2021
  • Comentarios
EMBAIXADOR CONSIDERA DOMINGOS DA SILVA “ÍNTEGRO DI...

Luanda – O embaixador de Angola em Marrocos, Baltazar Diogo Cristóvão, lamentou nesta quarta-feira a morte do juiz jubilado do Supremo Tribunal Militar, Domingos Salvador da Silva, e o considera “íntegro dirigente militar”.

Domingos Salvador da Silva, também Tenente-General, morreu na última sexta-feira, em Luanda, vítima de doença.

Em mensagem de condolências, o diplomata angolano refere que o malogrado soube preservar as conquistas alcançadas pelo povo angolano e como juiz militar aplicou com sabedoria a lei nos diferentes escalões da hierarquia castrense.

O embaixador sublinha o facto de Domingos Salvador da Silva ter sido dos precursores da “nova Metodologia Judicial” no seio das Forças Armadas Angolanas.

 

Na mensagem, o diplomata endereça à família do malogrado “sentimentos de pesar”.

Saiba mais
  • 06 Oct 2021
  • Comentarios
COVID-19: ANGOLA PREVÊ VACINAR 15 MILHÕES DE PESSO...

Luanda – Angola prevê vacinar cerca de 15 milhões de cidadãos maiores de 18 anos contra a Covid-19, disse, segunda-feira, em Luanda, o Presidente da República, João Lourenço.

 

O Estadista angolano falava à imprensa depois de ter visitado a sede da Comissão Multissectorial para a Prevenção e Combate à Covid-19.

Para o Presidente da República, a solução para o problema da Covid-19 passa, a par de outras medidas secundárias, pela vacinação massiva, inclusive de cidadãos estrangeiros residentes.

 

De acordo com o Presidente João Lourenço, Angola deverá receber até ao final deste ano, mais sete milhões e 700 mil doses de vacina da "Sinopharm”.

Acredita que o grau de adesão aos postos de vacinação vai melhorando dia apôs dia, e que o Executivo pode garantir que não faltarão vacinas.

 

O Presidente crê que se está próximo da meta e assegurou que serão abertos mais postos de vacinação por todo o país, por forma a corresponderem com o nível de adesão, concentrando a maioria deles em Luanda, que alberga perto de um terço da população do país.

 

Reconheceu haver já alguma fadiga entre os componentes das equipas de vacinação, em quase dois anos de pandemia, mas enalteceu o seu sacrifício e dedicação, para que grande parte da população seja imunizada e salva do vírus.

 

Questionado sobre o posicionamento de cidadãos que alegam não haver obrigação constitucional para a vacinação, João Lourenço lembrou que a vacina só traz benefícios e não faz mal a ninguém. Acreditamos que os cépticos acabarão por ter “a coragem” para entregar o braço à vacina, disse.

Exortou à adesão massiva aos postos de vacinação gratuita, pois acredita que as bichas (filas) vão diminuir a medida que a vacinação for prosseguindo, e com o aumento do número de postos, evitando que as pessoas façam longas caminhadas para se poderem vacinar.

 

As autoridades sanitárias anunciaram, esta segunda-feira, o registo de 428 novos casos, 7 óbitos e a recuperação de 67 pacientes.

 

No geral, Angola conta com um cumulativo de 59.371 casos, dos quais 1.584 óbitos, 48.259 recuperados e 9.528 activos, sendo 27 críticos,  35 graves, 181 moderados, 82 leves e 19.213 assintomáticos.

Saiba mais
  • 06 Oct 2021
  • Comentarios
CADETES DO ISTM RECEBEM FORMAÇÃO SOBRE MISSÃO MIL...

Luanda - Um grupo de oficias superiores das várias áreas ligadas as Forças Armadas Angolanas (FAA) transmitiram aos cadetes do Instituto Superior Técnico Militar (ISTM), os testemunhos da missão militar.

 

A referida experiência foi passada durante as quintas jornadas científicas militares, que decorrem no (ISTM), em Luanda, desde o passado dia 30 de Setembro, com término previsto para 6 de Outubro.

Em declarações á imprensa, o director adjunto do (ISTM) Brigadeiro, Abílio Paquissa, realçou que esta actividade visa transmitir o testemunho das antigas gerações às novas, nas áreas de assistência médica militar, o asseguramento, bem como a grandeza da missão que lhes são confiadas.

O Brigadeiro informou, por outro lado, que participam deste evento Generais, Oficiais Superiores, Docentes e Cadetes das áreas de engenharia, medicina e enfermagem.

Apelou a população a continuar a seguir as medidas de biossegurança para se prevenir da pandemia da Covid-19, assim como apanhar a vacina desta doença.

Já o oficial general, Raul Hendrick da Silva, apontou que no passado desempenharam os serviços militares com muita dedicação, sugerindo, no entanto, a criação de uma academia ligada apenas às ciências médicas militares.

Durante os cinco dias de formação, os participantes estão a debruçar temas ligados a “Organização das Transmissões nas Guerras Subversivas, Guerra Electrónica Contemporânea, Organização das Transmissões nas Guerras Assimétricas”.

Constam ainda assuntos como, a “Formação Médica Pós-Graduada nas Forças Armadas, o Papel da Logística Médica na Prontidão combativa das FAA, Medicina Naval e Aeronáutica”, entre outros.

Saiba mais
  • 04 Oct 2021
  • Comentarios
FAA QUER INVESTIGAÇÃO MILITAR AO SERVIÇO DA DEFESA...

Luanda - O General de Exército e Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), Egídio de Sousa Santos, defendeu quinta-feira uma investigação militar ao serviço das principais necessidades de defesa e segurança do país, tendo em vista o bem-estar social.

Ao intervir na abertura das jornadas científicas do Instituto Superior Técnico Militar (ISTM), Egídio de Sousa Santos considerou a investigação militar “uma ferramenta indispensável” para o desenvolvimento dos exércitos e das sociedades.

Segundo o oficial general, a investigação militar deve contribuir também para um melhor conhecimento, entre outros, das causas dos conflitos, das guerras, bem como dos métodos e das técnicas para os resolver com a menor perda de vidas humanas.

No entender do Chefe do Estado-Maior General das FAA, esse segmento da investigação deve buscar soluções para a construção, reabilitação de infraestruturas militares e contribuir para a melhoria das condições de aquartelamento das tropas.  

Sublinhou a importância de haver maior troca de experiências e aproximação, dentro das forças armadas, nos procedimentos a adoptar em situação de risco, ameaça, conflitos armados e treinos conjuntos.

Na ocasião, exortou o efectivo das FAA e os trabalhadores civis a aderirem à vacinação contra a Covid-19 e ao cumprimento das medidas de biossegurança.

A decorre de 30 de Setembro a 6 de Outubro, as jornadas científicas do ISTM têm como atractivos os temas “organização das transmissões nas guerras subversivas”, a “guerra electrónica contemporânea”, “organização das transmissões nas guerras assimétricas” e “sistema de organização e manutenção da técnica auto e blindada nas FAA”.

 

Saiba mais